domingo, 4 de janeiro de 2009

Também já tivemos um presidente negro


Dia 20 de janeiro de 2009 será um dia histórico para o mundo, pois teremos a posse do primeiro negro no posto mais alto da Casa Branca “sede do governo” dos Estados Unidos [não, ele não entrou por cotas na presidência] seu nome, Barack Obama, pai de duas lindas garotinhas e muito bem casado.

Aqui no Brasil o momento histórico se deu há 100 anos, exatamente em 14 de junho de 1909, quando colocamos um negro no poder máximo de nosso país, o que muitos até hoje não sabem. [sim, também já tivemos um negro em nossa presidência].

Seu nome, Nilo Procópio Peçanha, que sucedeu o então Presidente Afonso Pena depois do próprio ter falecido.

Nilo Peçanha, considerado mulato em seu tempo, era filho de uma importante família política fluminense, o que fez com que se tornasse político.

Nilo era sempre ridicularizado pela imprensa da época com ofensas a sua cor da pele, alguns até hoje afirmam que suas fotografias oficiais da republica eram retocadas para clarear sua pele para que não fosse tão discriminado.

Seu governo foi curto, ficou no poder até 15 de novembro de 1910, mas Nilo Peçanha em pouco tempo teve a audácia de criar o Serviço de Proteção aos Índios (SPI), que posteriormente iria originar a FUNAI (Fundação Nacional do Índio).

Outras conquistas do seu governo breve foram, a implementação de redes de saneamento básico na Baixada Fluminense e a criação do Ministério da Agricultura, Comércio e Indústria, desmembrado do antigo Ministério da Viação e Obras, além da inauguração das escolas técnicas no país.

Depois da presidência, Nilo Peçanha ainda chegou a ser governador do Rio de Janeiro e depois Ministro das Relações Exteriores do Brasil.

Faleceu em 1924, na cidade do Rio, aos 56 anos, já afastado da vida política.

5 opiniões:

Bruninho disse...

BARACK

UHU


visite-> www.xisde-xd.com

Pablo disse...

Desconhecia sobre Nilo Peçanha
Irei procurar mais coisas sobre ele

http://sombradaamendoeira.blogspot.com/

Michell Niero disse...

Simbolicamente, é um marco interessante mas ele sempre foi um aristocrata ligado aos velhos milicos da primeira república. Seria formidável, por exemplo, ter uma presidente negro ligado realmente às raízes mestiças de nosso povo, mesmo que isso não garanta competência ao lidar com o difícil tabuleiro político brasileiro.

Frank Lima disse...

Bom amigo Michel Niero, vale lembrar que ele foi um grande ativista para a politica abolicionista, mas sua analise é interessante.

obrigado pelo comentário.

Boto disse...

Dia 20 de Janeiro realmente será um dia histórico, meu caro amigo Frank.


É DIA DO MEU ANIVERSÁRIO...