sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Criação da Oi-BrT

Presidente Lula assinou nesta ultima quinta-feira, 27, um decreto para a criação da Oi-BrT. A assinatura do presidente era esperada e adiada desde 2005 em virtude dos desdobramentos políticos e policiais do negócio. A assinatura viabilizou a compra da Brasil Telecom, a terceira maior empresa de telefonia fixa do país, pela Oi, a vice-líder do setor em vendas. Juntas, as duas vão faturar por ano 29 bilhões de reais, formando a terceira maior geradora de caixa do setor privado nacional atrás apenas da Vale e da Gerdau.

Esta fusão a meu ver é de suma impotância para o mercado brasileiro, afinal de contas fica exposto a grande preocupação do governo em fortalecer as empresas nacionais, tendo em vista que semana passada foi anunciado a compra da Nossa Caixa, o banco estatal paulista, pelo Banco do Brasil, a medida foi feita, para o “BB” voltar a ser o maior banco nacional, posto tomado pela recente fusão do Itaú com o Unibanco.

Caso não fosse assinado o decreto da fusão, possivelmente a Oi “marca fantasia da Telemar” e Brasil Telecom, não teriam forças para concorrer no mercado de telefonia, e continuaríamos nas mãos de empresas internacionais, que hoje se divide quase exclusivamente entre o bilionário mexicano Carlos Slim, que controla a Claro e a Embratel, e a espanhola Telefónica, dona da operadora de mesmo nome. Com a criação da Oi-Brt abre-se uma porta para que o Brasil entre na competição global de serviços na área de telecomunicações.

A baixo confira as líderes no mercado de telefonia do país.

5 opiniões:

Luiz Guilherme disse...

nossa..issu é pra vc ver okuatu as empresas d telefonia movel e fixas saum bem vagabundas no Brasil...


http://lg7fortalezace.blogspot.com/

MissCrazyLove disse...

mtu boa a matéria (Y)

Fábio Flora disse...

Bom saber que o governo federal está preocupado com as empresas nacionais. Mas é bom se preocupar também com as pessoas nacionais...

Martin disse...

q vagabundagem

Morango com leite condensado disse...

Belo post...
Enfim, uma boa notícia e uma boa medida nesse nosso Brasil.


Bjos